Notícias (17/06/2013)

Fiquei um tempinho maior do que o pretendido sem postar, mas foi tanta coisa ao mesmo tempo, admito que acabei até esquecendo de vir aqui. Hoje, felizmente, estou conseguindo uma brechinha para dar notícias.

E vou escrever muito, conto com a sua paciência, está bem?listaEstou na luta, como sempre. Mas, preciso admitir algo: nunca foi tão difícil como tem sido.  Não sou essa bacalhoada toda, como às vezes parece.

Recebo sempre muitos elogios, palavras de incentivo, muito carinho de vocês e como isso me faz bem! Muitas menções à forma leve como conduzo as coisas, como não me culpo tanto por falhar, como não me angustio excessivamente pelo ontem.

Mas, por favor, não me tenham como tão sensacional, a leveza nem sempre é tanta assim. Há dias em que, sim, me angustio um bocado, fico P da vida comigo mesma, avalio e reavalio certas situações e busco a compreensão do que me levou a isso ou aquilo, especialmente quando saio do programado.

O ontem já foi, eu tenho hoje e amanhã, depois e depois para fazer acontecer. O ontem passou, mas não é esquecido.

HOJE É SEU DIAApenas, não fico me açoitando eternamente, o que me tiraria energia e foco para agir hoje, agora. Fica tudo como lição aprendida, reaprendida, reestudada. Aulinha de recuperação.

Não arrasto correntes, de jeito nenhum. Mas encaro, assumo o erro, procurando entendê-lo, quando dá. Procuro saber se foi um ‘dane-se, hoje eu quero assim’ ou algo que me traz uma oportunidade de aprimoramento, de maior atenção etc.

doidãoNão sou chegada a neuras, e se este processo tivesse que me desarrumar em vez de me proporcionar benefícios, aí não teria abraçado-o como fiz em 2003.

Lá se vão 10 anos e me orgulho, sim, por me manter há tanto tempo atenta a mim mesma, buscando segurar o que ainda não escoou pelo ralo e resgatar o que se foi, mas é meu e eu quero de novo e pra sempre.

Mas, é preciso admitir: nunca foi tão difícil, nunca foi tão inglório.

Se eu jamais chutei o balde completamente nesse período todo, e engordei tanto, aumentei vários manequins, imagino o que teria acontecido se tivesse jogado tudo pro alto de verdade. Nem sei!  confusa

Mas, nem quero saber mesmo, afinal, eu quero olhar para onde quero chegar, quero olhar para onde me leva ao que quero chegar.

Não, não estou desanimada, nem um pouco. Apenas, conversando aqui sobre algo que sinto. Não é desânimo, é um pouco de inconformismo por não me considerar merecedora dessa relutância tão grande do meu corpo em corresponder aos meus esforços.

Se não tenho sido merecedora de sucesso total, se não fiz por merecer ainda recuperar o que conquistei em 2006, ao menos tenho certeza absoluta de que não mereço também o estrago que se fez. 

Fingir que isso não me incomoda é bobagem, vou esconder isso de quem? De mim? De quem me acompanha? Bobagem. O blog existe justamente para isso, para compartilhar as experiências, os aprendizados, os sucessos, as derrapadas etc.

maosdadas

Trocando idéias, nos apoiando mutuamente, tudo fica melhor. Como digo sempre, de mãos dadas a gente anda melhor.

 

Continuo na Academia, claro! Mas, tive que faltar algumas aulas. No outro post comentei que estava com algumas dores musculares, não foi? Pois elas pioraram e muito, tive que ficar uns dias sem me exercitar, porque o bicho pegou, precisei até tomar relaxante muscular e anti-inflamatório. Tudo indica que foi por excesso, eu sou abusada mesmo. Em pouco tempo, já estava fazendo aulas demais, me achando né? kkkkk

Então, isso se chama euforia mental. A mente estava pedindo mais e mais, eu feliz da vida mandando ver, mas o corpo não estava preparado para tanto abuso, ainda. Era para ser gradativo, mas eu já saí metendo bronca! kkk Então, ele doeu e doeu  muito.

Quando voltei às aulas, depois de uma semana sem exercícios, já peguei mais leve, com mais juízo.

Mas aí, outra encrenca: o meu marido caiu de cama, com dengue. Uma dengue bem agressiva, que o deixou bem abatido, com as taxas baixas, preocupantes.

Aqui, um alerta: Não dêem mole! Todo cuidado é pouco. Dengue mata, ou, no mínimo, maltrata muito.

Cheguei a deixar de trabalhar alguns dias, para ficar cuidando dele, medindo temperatura, dando remédio quando a febre subia, garantindo que se hidratasse corretamente, se alimentasse etc. Foi uma barra, mas graças a Deus ele se recuperou.

dENGUE

Ele ainda não está 100% bem, mas falta pouco. Voltou ao trabalho na sexta-feira passada, dia do seu aniversário, só não pode extrapolar ainda, pois se cansa.

Então, hoje eu volto para a academia, com tudo. Mas com respeito ao meu corpo, podem deixar.

nutriFui na nutricionista que comenti no outro post e adorei. Ela segue uma linha bem diferente do que se costuma ouvir aqui e ali, muito mais voltada à nutrição adequada do que a emagrecimento, isso e aquilo. Tudo é consequência de garantirmos alimentação correta às nossas células, para que elas façam seus papéis, direitinho.

E é nisso que consiste a orientação nutricional que ela me passou, depois de mais de 2 horas de uma consulta absolutamente deliciosa, altamente instrutiva, até surpreendente em alguns momentos. 

corposocorro

Como a gente acha que sabe tanto e descobre, de repente, que sabe tão pouco!🙂

Estou seguindo as orientações, não está sendo tão fácil assim, pois por 2 meses ela realmente me restringiu bastante, mas com argumentos bem convincentes e bem fundamentados.  Depois, vamos abrir aos poucos.

 

Mas não há nenhuma loucura, não há nenhum imediatismo. Há uma desintoxicação, uma redução significativa de industrializados, uma alimentação mais natural. Mais comida e menos comestíveis. Sabem a diferença? Estou ainda estou aprendendo. Num outro post falarei um pouco mais sobre isso, naturalmente tentando expressar o que estou assimilando.

Foi duro chegar lá e, apesar de estar tão mais focada etc. o meu peso estar acima da pesagem anterior. Essas injustiças da balança incomodam, não pensem que sou superior a isso! kkk balança-choro

Conta o fato de eu ter me pesado vestida, já à noite, com todas as referências diferentes. Mas que é chato, é.  Afinal, algumas roupas caindo melhor no corpo, alguns sinais discretos de evolução e nem um agradinho da balança?

 

Mas a nutri não mostrou qualquer preocupação maior com isso, dizendo que isso é algo que não precisa nos abalar agora. Ela me pesou para ter uma referência para o início do nosso trabalho. Quer muito mais do que ver um número menor na balança.

Quer me ajudar a limpar meu organismo de tantas coisas que o fazem não trabalhar direito,  quer que eu funcione corretamente e é o combustível que boto pra dentro, a comida, que vai fazer com que muitas coisas se reorganizem.

Acredito nisso e estou fazendo a minha parte. Mas, dei uma derrapada federal neste fim de semana, sei lá porque. Ah, porque fui sem-vergonha mesmo. Mas, foi ontem (e anteontem…rs), hoje é outro dia e já está tudo de novo nos eixos.

A própria nutricionista ressaltou que não é para ser infeliz. Que às vezes vale mais à pena sair do script e ir ali na esquina tomar um chopp, comer um doce, fazer algo assim, do que não fazer e ficar com a sensação de privação, que não ajuda em nada.

Acredito nisso também, sei que é bem por aí.

Então, gente boa, vou em frente.  Tentando superar a chateação de não ver, ainda, algo mais expressivo acontecendo DO LADO DE FORA, procuro dar valor especial ao que estou promovendo DO LADO DE DENTRO que, sim, uma hora vai refletir por fora.

Como numa reforma bem feita, em que a gente não sai simplesmente pintando a casa, trocando os móveis etc., mas esquece de tratar do que vai por dentro: a estrutura da casa, a parte elétrica, os encanamentos etc. que se não forem adequadamente tratados, farão com que tudo se desfaça logo.

lego1

Então, é com este espírito que eu sigo. Me sinto apoiada por uma profissional muito bacana, estou trabalhando, de coração, para assimilar algumas inovações no meu dia-a-dia alimentar. 

Seguindo por uma linha bem diferente da que eu vinha por 10 anos, mas consciente de que, realmente, ela não vinha mais dando certo pra mim. Como eu mesma sabia, quando fui buscar ajuda, sou diferente hoje do que era há 10 anos. Passo por outra fase, meu organismo é outro, a cabeça, enfim… era hora de mudar o caminho.

Sendo assim, nada mais lógico do que seguir a orientação e ver no que dá. Com paciência, sim. Mas, até ela andou rareando por aqui.

PACIENCIA CARREGANDOSó que não adianta. Sem paciência, não há a boa vontade necessária, não há o bom senso essencial, não há a serenidade mínima requerida para ir adiante do jeito certo. Então, sem paciência não rola.  Vou aqui retrabalhando isso.

Desejo que todos estejam bem e seguindo em frente. Estou torcendo! Beijo!

obrigada-pelo-carinho

Publicado em Uncategorized | 23 Comentários

Indo em frente, disposta a inovar, melhorar, crescer!

Como disse em posts anteriores, este novo ciclo do meu processo de ‘reemagrecimento’ vem acontecendo aos poucos, em etapas.

Desde março estou novamente atenta ao que penso, faço, como e bebo, embora sem nenhuma paranóia, pois não combina comigo neurotizar a coisa toda. Consegui uma boa temporada fazendo tudo 100%, de dar cambalhotas de orgulho. Hoje, não posso me dizer tão lindona assim, há dias muito bacanas, outros menos, como falei no post anterior.

Mas me sinto bem e me cobro exclusivamente o que eu sei que sou capaz de dar a cada dia. Sem embromação.

Continuo indo à academia e fazendo várias aulas. Hoje é que não fui, porque estou com dores musculares, dei um jeito dormindo e se eu forçasse a barra poderia piorar.  Ainda estou fazendo somente atividades aquáticas, que não estão moleza e a introdução de outras atividades acontecerá pouco a pouco, dependo apenas de conseguir conciliar horários.

Como eu disse no meu post de retomada e nos seguintes, há mais pela frente. Eu estava analisando direitinho para decidir o caminho a tomar. Vinha aplicando o que aprendi em tantos anos de reeducação alimentar, muito especialmente com o Vigilantes do Peso que foi, sim, a minha luz e me orientou para toda a mudança que promovi nos meus hábitos, na forma de pensar etc.

Mas, eu sabia que no meu momento, precisava de orientação personalizada. Gostei muito do programa do Dieta e Saúde, mas senti que agora a situação era outra. E não adianta querer ficar agarrada a vida toda a um esquema, por mais campeão que ele seja. Porque eu não sou a mesma de anos atrás, estou numa outra fase, o meu organismo já tem outras exigências e reclamações, responde de outro jeito.

TENTE Clarice Lispector

Assim, estou marcando hora com uma nutricionista de quem recebi excelente referência, com uma proposta de trabalho bastante interessante, um outro conceito mais interiorizado da coisa toda. Vou lá ver como é. Vou buscar orientação para qualidade de vida, nutrição adequada.

Sei como fazer uma alimentação regrada, saudável etc. Mas preciso de orientação para aplicar as ‘melhores práticas’ voltadas a mim, especificamente. Como ainda não conheci pessoalmente a nutricionista, só me baseio por enquanto nas informações que recebi e que me impressionaram muito bem.

Assim que eu for lá, venho contar aqui o que achei, ok?

No mais, tudo beleza pura. Meu filhão continua firme e forte se cuidando, já emagreceu quase 20 quilos na base da mudança da alimentação e da atividade física bem orientada, me dando muito orgulho e alívio, afinal, quero meu rebento sempre muito saudável, cada vez melhor.

A filhota levando bem a gravidez, enjoando muito, mas dentro do normal. Está bem, levando adiante a faculdade e, em paralelo, se preparando para essa bênção que é ser mãe.

Eu, nem preciso dizer que estou babando muito, né? Passo o tempo todo planejando chá de fraldas (que será só em setembro kkkkk), me organizando para a mudança no quarto dela aqui no Rio, para que passe a ser mamãe-bebê, pensando no enxoval (e comprando), enfim, a própria vó enlouquecida  kkkk O Vi também está feliz.

Então é isso. Vim dar notícias, agradecer a companhia carinhosa, desejar que esteja tudo belezinha com vocês. Logo virei com novidades. Beijos.

 

Publicado em Uncategorized | 18 Comentários

FEITO É MELHOR DO QUE PERFEITO

Anteontem, folheando um bloquinho de recados em casa, achei em uma das páginas, lá no meio dele, uma frase escrita por mim. Na verdade, transcrita, pois lembrei que havia escutado ou lido essa frase am algum lugar e anotei na hora. E a frase é esta do título deste post: ‘Feito é melhor do que perfeito’.

Avaliando o que isso quer dizer, podemos inicialmente entrar numa de ‘ah, qualquer coisa serve’. Mas, não é isso. ‘Feito é melhor do que perfeito’ se encaixa  no mesmo conceito de  ‘O ótimo é inimigo do bom’.  Não quer dizer que a gente pode sair esculhambando, fazendo as coisas de qualquer jeito, sem vontade e empenho em melhorar. Não é isso, definitivamente.

PERFEIÇÃO3

O fato é que muitas vezes, queremos fazer só o maravilhoso, perfeitinho, ótimo, sensacional. E como isso não sempre possível, pois somos humanos e temos um milhão de fatores que nos influenciam no dia-a-dia, acabamos entrando, muitas vezes, naquela de ‘se não posso fazer 100%, não faço nada’. O famoso ‘8 ou 80’ que ferra tudo.

 

‘Feito é melhor do que perfeito’ ensina, apenas, que se você não pode ou não sabe, ainda, fazer algo com perfeição, isso não significa que você então fique sentadinho(a) esperando cair do céu o dom da perfeição, o ‘plim’ de uma varinha de condão ou algo assim para, então, se mexer.

perfeccionismo2

O aprimoramento acontece aos poucos, à medida que vamos realizando as coisas. No processo de emagrecimento/reeducação alimentar/manutenção de peso não é diferente.

 

Todos querem iniciar ou recomeçar um processo já com tudo totalmente nos eixos: uma vontade absurdamente elevada de botar o pé na estrada + um ânimo maravilhoso para fazer tudo rigorosamente dentro do script + um planejamento sensacional + dinheiro, tempo e condições gerais 100% bacanas para garantir uma alimentação lindíssima, uma academia nota 1000 e tudo mais.

Ou então, já estão na estrada, percorrendo-a DO JEITO QUE DÁ PARA SER, mas insatisfeitas com a própria performance, entram numa de ‘se é para ser assim, não faço nada’. O que é um erro. A gente faz 100% do que É POSSÍVEL. E tenta, claro, fazer com que esse possível seja cada vez melhor. Um dia, será menos, no outro melhor, no outro um espetáculo. E é assim que a gente segue. Parado é que não se chega a lugar nenhum.

Síndrome-perfeccionista

Não dá para ser assim. Se definirmos um modelo quadradinho e só nos empenharmos se pudermos nos enquadrar totalmente nesse modelo, qualquer coisinha será suficiente para não fazermos a nossa parte.

Porque não faremos o 100%, mas nem o 90% ou 70% ou o que der. Não faremos 100% do POSSÍVEL naquele dia, naquele momento. No ‘tudo ou nada’, vamos ficar no nada. Não tem sentido.  Isso trava, atrasa o progresso ou simplesmente estagna a pessoa.

Então, gente boa, atenção todos nós:

1) Não pode pagar uma academia show de bola? Faz a outra, que é mais simples. Ou se movimenta fora da academia! Vá caminhar, andar de bicicleta, pular corda, dançar em casa, suba e desça escadas dentro do possível, vá para o outro ponto de ônibus para caminhar um pouco, desça antes ou depois do ponto normal para caminhar outro pouco etc.

2) Não fez o café da manhã bacana como gostaria? Não ‘meleque’ o resto do dia. Faça a próxima refeição  bem legalzinha e daí por diante. O dia não será perfeito, mas será o ‘melhor feito’ que deu.

3) Não tem alimentos especiais, diet/zero/lights em casa? Coma o que tiver, mas com moderação, bom senso, sabendo combinar as coisas. Não é obrigatório ter itens especiais e mais caros, nem sempre podemos por algum motivo estar com tudo disponível. A reeducação envolve vida normal. Um prato adequado tem legumes, verduras, porção adequada de cereais e de algum tipo de carne. Não deu para ser assim hoje? Amanhã você ajusta. Tudo tem um jeito, quando a gente se determina.

4) Não fez a sua atividade física, ou não vai fazer, por algum motivo que realmente impeça, então acha que não valerá a pena comer direito? Faça o que dá! Coma direito! Melhor 50% do que nada!

Então, é este o recado. Tenho procurado aplicar todos os dias. Não estou mais podendo dizer que tenho sido nota 10 todo dia, para ser honesta. Há dias nota 10, há outros em que me dou nota 9, 8, 7 e até 5. Mas prevalece uma média legal, entre 9 e 8.

Eu prefiro 10, claro! E acordo todos os dias me predispondo a isso! Mas, nem sempre rola. O que vale é que se nem sempre é perfeito, todos os dias eu vou deitar pensando, ao menos: FEITO!

E assim, vamos em frente.

Publicado em Uncategorized | 14 Comentários

Vamos que vamos!

Na última semana não posso dizer que tenha sido mega certinha. Dei uma escorregada legal! Mas, foi pontual. Na verdade, houve uma única jacada pra valer, mas foi contundente!

Na segunda-feira 22/04, véspera do feriado de S. Jorge, propus ao maridão lancharmos uma pizza, à noite, depois do trabalho. O dia tinha sido bem ‘caprichado’ para os dois em stress, preocupações e um agito tremendo no trabalho etc. e não havia nada em casa para prepararmos. Juntando isso com cansaço e preguiça de sairmos para comer fora, a pizza cairia bem. Ele topou, de pronto!

Não há problema em comer pizza. Em R.A. não há proibições. Há bom senso, moderação etc. Escolhemos uma pizza família, que não é a maior de todas, mas é grandinha, claro! Metade de quatro queijos e metade calabresa especial. A minha idéia era comer uma fatia pequena de cada sabor. Mas…

Mas comi metade da pizza! Não, não foi metade da quantidade planejada, quem dera! kkk Foi metade da pizza família!

pizza

Eu e ele demos conta da pizza toda, como se não fosse nada! Jaca né? Das boas! Mas, está feito. Leite derramado de propósito, não dá nem para reclamar! Não reclamei, comi, assumi e pronto.

Fora isso, de certa forma continuei na linha, sem apelar para o ‘já que fiz lambança hoje, vou continuar fazendo amanhã’.  Nada disso. Então sigo, fazendo a minha parte.

Continuo firme e forte na academia, fazendo pelo menos 2 aulas por dia. Passei pela avaliação funcional, que mostrou claramente que tenho que meter a cara mesmo, o percentual de gordura é altíssimo, mas vai se render, estou me esforçando para isso.

O peso está estagnado, o que aborrece um pouco. Mas o profissional que fez a minha avaliação funcional me orientou direitinho e explicou que a atividade física que venho fazendo vai interferir, sim, na questão do peso, por um tempo. Afinal, há o processo de transformação de gordura em músculo. O fato de estar fazendo atividades na água não muda essa realidade, até porque os exercícios são muito puxados, há algumas séries bem carregadas e a tonificação muscular está acontecendo, realmente.

Então, o combinado é fazer o que me cabe, em alimentação e atividade física, deixar o meu corpo reagir, ficar atenta, mas sem grilos com peso. Atenção com as medidas, em especial. E essas, aos pouquinhos, eu percebo que mudam.

Não vai ser de uma hora para outra. Eu reconquistei, infelizmente, cerca de 30 quilos (sim, isso tudo, com é duro constatar e admitir) dos 53 kg que havia emagrecido. Levei quase 4 anos emagrecendo e levei 6 anos devolvendo pouco a pouco uma quantidade significativa de quilos, não posso agora querer que em meses tudo se reverta.

Mas, se é um dia de cada vez, então tenho que fazer cada dia valer a pena, cada dia ser o melhor possível, para que o progresso seja contínuo.

Gatinho-fazendo-alongamento_1170Vou começar a fazer alongamento na próxima semana, além das atividades na água, falta só me reorganizar com os horários.

Fora isso, vou curtindo, à distância (só física), a gestação do bebezinho que minha filhotica linda espera, tenho sonhado tanto com esse neném! E vou também acompanhando feliz os progressos do meu filho, que continua empenhado no seu processo de reeducação, emagrecendo bem, se exercitando, dando uma belíssima virada.

E vocês, como estão? Logo irei visitar seus cantinhos. Beijo grande, vamos que vamos!

Publicado em Uncategorized | 13 Comentários

Vovó enxuta!

Então, cá estou de novo, para contar como vão as coisas.

Continuo me exercitando diariamente, a menos que haja algum motivo bem forte para faltar. Até aqui, não fui à academia apenas 2 dias, mas porque tinha realmente compromisso e não dava para conciliar tudo. Mas, não fez falta, porque tenho feito pelo menos 2 aulas em cada dia, ou seja, tenho crédito (que meu corpo entenda isso, por favor! kkk).

A alimentação está bacana, continuo atenta e forte. Estou fazendo algumas adaptações no cardápio, por causa da atividade física, senti que meu corpo passou a necessitar de algo mais e estou balanceando melhor as coisas.

E já estudando os próximos passos. Há importantes ações a serem tomadas para que este processo seja realmente bem sucedido.

Outra coisa que está me mantendo bem feliz e focada é o fato de o meu filhão amado estar, também, se cuidando bem direitinho. Ele mora e trabalha em SP, e por lá está sendo bem orientado por uma ótima médica e uma nutricionista, já começou a ter resultados excelentes.

Como homem não tem TPM, menstruação, climatério etc., tudo flui mais agilmente. Ele emagreceu mais de 15 kg, sem remédio, só na base da reeducação e dos exercícios, em 1 mês e uns dias.  E vai em frente, está bem determinado e isso me deixa muito feliz, era uma preocupação e tanto que eu tinha com ele.

E agora, uma novidade bem bacana: serei vovó. Na verdade, ‘vovódrasta’, pois minha filhota querida, que é minha enteada, está esperando neném.

sapatinho

A notícia nos deu um susto, foi uma surpresa e tanto, até para ela. Independentemente das circunstâncias, estamos felizes,  dando todo o apoio carinhoso que ela precisa e merece para uma gestação tranquila, segura e alegre.

Esse ser de luz que Deus está enviandoursinho para nós há de ser (já está sendo) muito amado e bem cuidado.

E agora, mais que nunca, quero ficar nos trinques, né? kkkk Uma vovó enxuta, no mínimo! kkk

Então é isso, não estou com muitas novidades, mas a que trouxe é bem especial.

Desejo uma excelente semana para todos, vamos lá, nada de dar bobeira!

sao-jorgeAmanhã é feriado no Rio de Janeiro, dia do Santo Guerreiro São Jorge, do qual sou devota e grata, muito grata, sempre! Mas hoje estou trabalhando, muito o que fazer, deixo para emendar em um outro feriado.

Beijos e força aí galera!

 

 

 

Publicado em Uncategorized | 15 Comentários

Notícias fresquinhas

Tudo segue bem. Comecei a Academia na última terça-feira e estou adorando. O local é realmente muito bem estruturado, serviço de primeira, não só pelo que percebi em pouco tempo, mas também porque fui sondando com outras pessoas que estão lá há mais tempo. Conversando com uma e outra, só obtive opiniões muito positivas.

Para quem ficou tanto tempo sem uma atividade física regular, estou muito bem. A primeira aula, na terça-feira, foi Hidromix. Ou seja, um mix de atividades na água, incluindo diversos tipos de corrida, com e sem pesos nos pés e aparelhos nas mãos, muito aeróbico e jump na água, delícia. Nada de molezinha, é power mesmo! Como eu gosto. Na água, eu mando ver. Fora dela é que não dá, né? kkkk

acquajump

Eu sou uma doida mesmo, fiz a aula todinha, mas não consigo ficar só no meio do jump, vou pulando e quando vejo fui para a frente, para os lados, para trás, imagino como deve ser engraçado para quem me vê de fora. Mas fiz tudinho, numa boa.

Ontem eu já fui metida a besta e fiz logo 2 aulas seguidas. Foi legal porque cada aula teve um professor diferente, então mesmo ambos sendo muito bons e exigentes, não foram aulas iguais. A segunda então foi puxadíssima, mas dei conta!

Gente, eu saio de lá numa alegria! Aliás, durante os exercícios, mesmo quando a coisa está bem puxada e eu me esforçando para dar conta, acompanhar bem, tem horas que eu respiro fundo, olho pro alto e digo (intimamente, claro): Ai, meu Deus, obrigada! Que bom estar aqui fazendo isso!

Claro que o meu corpo está se readaptando à movimentação, mas está adorando. Fiquei um pouco cansada e dolorida, mas nada demais. Nada que um Dorflex ontem na hora de dormir não resolvesse!🙂

Hoje vou fazer novamente Hidromix e, depois, Hidrobike. Amo!

hidrobike

A minha avaliação funcional só fai ser realizada no próximoo sábado e, após ela, vou ver se já começo a conseguir conciliar para além das atividades aquáticas, fazer alongamento duas vezes por semana.

alongar

A introdução de outras atividades será feita gradativamente, muitas vezes uma substituindo outra, ou até uma E outra, isso é coisa para um dia de cada vez. Mas já não estou parada, o que para mim tem um valor incomensurável.

No mais, tudo direitinho também. A alimentação está bem regradinha, continuo firme e fielforte. Hoje completo 39 dias da retomada e a cada dia sinto que estou mais casadinha com o meu objetivo. Casada e fiel, claro, senão não adianta né?🙂

Outra coisa boa é que continuo sem tomar refrigerantes, também há 39 dias. Não sou proibida, eu só tomava o zero, light ou diet, mas exagerava. E agora, eu só vou tomar quando e se achar que realmente quero.

diet-sodaTenho saído, ido a festas, como fora todos os dias, mas nada de refri. O interessante é que sempre tem na mesa, até em casa, pois o meu marido quando quer compra e eu simplesmente não tomo, sem me sentir sacrificada. É escolha, nada além. Escolha minha. Se quiser, pego a garrafa, viro a coca zero no copo e pronto. Mas, ainda não quis e, obviamente, aproveito isso.

Tomo mate, água, suco, chá. E na hora da refeição, tenho realmente evitado beber líquidos. Raramente acontece de beber, desde que retomei este processo. E, naturalmente, a digestão melhorou bastante, aquela sensação de que a comida ficava se afogando dentro de mim não acontece mais!

Não tenho me privado. Apenas, sido disciplinada. O que não tenho consumido, além do refrigerante, é pão. Não tenho comido, por definição minha. Não sou apaixonada ppao-mortadelaor pão, mas andava abusando, sei lá porque, e resolvi que há muitas opções legais, o pão não me tem feito falta nenhuma. Detalhe: não sinto mesmo vontade.

A única vez em que tive vontade, fui e comi o tal mini-sanduiche integral, em um evento no trabalho. E assim tem sido.  E está sendo ótimo, me sinto realmente muito bem.

Então, é isso!

E pela estrada afora lá vou eu…rs

Publicado em Uncategorized | 26 Comentários

30 dias de retomada: FELIZ!

Ontem completei 30 dias de retomada do meu processo. Como compartilhei aqui, foi uma decisão muito consciente, mas na ocasião faltava entusiasmo. Já havia motivação, até porque motivos não faltam para eu meter a cara novamente, mas aquela coisa lááááá de dentro, não rolava.

Porém, não fiquei esperando o tal click na alma. O click da consciência foi suficiente para eu dar um basta numa situação que, embora eu tentasse disfarçar (para mim mesma, principalmente), estava fora de controle.

Hoje, no 31º dia, posso dizer que muita coisa mudou. Pra melhor! A primeira etapa, cujo escopo eu mesma tinha definido, posso dizer que foi vencida. Ela não era voltada a peso e medidas.

O foco era, principalmente, a ‘reassunção do comando’. Era eu reassumir DE VERDADE o leme do meu barco.   smiley_titanicParar de ficar com a mão de leve nele, fingindo que estava comandando, mas deixando-o pra lá e para cá, sem destino definido, motor desligado, ao sabor da maré e dos ventos.  E insatisfeita com o rumo que ele estava tomando, claro!

Hoje posso dizer que estou novamente no controle. E o bom é que, me avaliando continuamente, percebi que não está faltando entusiasmo. O que não há é euforia, exagero, ansiedade.  Existe equilíbrio, naturalidade.  Um ‘fazer, fazer e fazer’ tranquilo.

 

Não sei quanto em termos de gramas ou quilos se foram na primeira etapa, até dei uma aferida há uns 12 dias, mas como a minha balança não é confiável, não quero acreditar muito nela. Houve eliminação sim, não foi mega vultuosa, mas foi interessante. Mesmo não confiando na balança, eu percebo em roupas e nas avaliações na frente do espelho.

Diferenças muito sutis, mas que eu consigo enxergar. Até porque, como eu engordei muito, até aparecer um pouco mais o efeito deste trabalho vai demorar um pouco, eu sei disso e não crio expectativas irreais.

Ainda mais na minha realidade, em que diversos fatores externos ao meu comando interferem na reação do meu corpo, por mais que eu esteja, realmente, muito disciplinada, muito focada, muito lindinha no meu comportamento.bonitinho

E a etapa seguinte? O que é? Já comecei, não há lero-lero, mesmo! Esta semana estou me  matriculando numa academia bem bacaninha, para iniciar atividade física regular. Como tenho restrições médicas para diversos tipos de atividades, vou principalmente fazer hidroginástica e hidrobike e, fora da água,  alongamento.

O pacote que estou contratando dá direito a todas as atividades (são muitas) oferecidas, mas aos poucos vou introduzir outras variações interessantes, pois quero ir diariamente para lá. Só falta pegar o atestado com a minha médica e matricular. A avaliação funcional, realizada na própria academia, vai ser marcada, mas posso iniciar os trabalhos antes dela, sem problemas.

gorda_adelgazando  Também há atividades em diversos horários, desde bem cedinho até a noite, então vou ter bastante flexibilidade, se algo me impedir de ir em determinada aula em uma hora mais normal, posso ir em outra e isso ajuda muito.

academia

Esta novidade me deixou muito contente. É um marco, já que eu sempre ficava naquela de ‘estou querendo fazer’ e não fazia.  Comecei esta semana determinada a tratar do assunto e rapidamente resolvi tudo, numa boa.

malhada

Mais novidades virão por aí, é questão de tempo (pouco). Gosto do ritmo que estou dando às coisas, gosto da forma como isso está mexendo comigo. Está dando certo.

Há muito pela frente, mas já venci um pedacinho da estrada, e vou continuar vencendo, dia após dia, passo após passo. De olho onde quero chegar, mas principalmente reestudando, reaprendendo, aproveitando cada pedacinho do caminho.

Claro que tenho meta, é simples, quero chegar onde já cheguei em 2006, que é um peso não tão baixo, mas o que o meu corpo aceita, e eu fico bem. Mas não tenho dia e hora para isso. Estou fazendo a minha parte, aos poucos vou aprimorar mais e mais, logo trarei mais suporte para este processo e o sucesso já está nisso, a coisa está em movimento.

E as medidas e o peso vão diminuir, sim, gradativamente, como consequência natural das minhas atitudes, da minha regularidade no comportamento adequado, da minha perseverança.

Publicado em Uncategorized | 9 Comentários