ALÔ, ALÔ! 2011 NÃO ACABOU!!!!!

Quase fim do ano e contabilizo importantes conquistas, porém também algumas pendências, algumas em parte, outras totalmente.  Em alguns setores,  por mais que eu me esforce, não importando se dependem só de mim ou de mil outras coisas, eu sei que terminarei 2011 no vermelho mesmo.

Em outros,  o resultado vai ser super azulzinho, lindo, ninguém tasca. E em outros, no ‘mais ou menos’, naquela linhazinha que um suspiro faz vir para o azul ou cair no vermelho e eu já entrando no novo ano com a missão de fazer a coisa progredir para o lado certo.

Não, não é balanço de fim de ano, ainda. Eu detesto essas antecipações desagradáveis que dão a sensação de que o tempo está voando ainda mais rápido e não ia ainda em novembro entrar nessa.  Então, 2011  não acabou e isto é só um balancete,  mas já com uma projeção bem realista do saldo final, no ano,  de alguns segmentos.

Projeção que me dá oportunidade, ainda, de reagir,  para melhorar nem que seja um pouquinho a situação onde as coisas não foram e/ou não estão tão bem assim. Ou nada bem, como é o caso do resgate da minha conquista, já que este é o objetivo e assunto principal deste blog.

A bola ainda está em jogo e eu estou em campo. Mas, sendo bem sincera: jogando cansada, com menos gás, sem muito saco e, infelizmente, faltando aquela competência que eu sei que tenho, mas não tenho conseguido aplicar.

Então, seria tão mais simples determinar que agora, só em 2012? Entrar numa de ‘vou deixar correr o finalzinho deste ano, afinal está tão difícil, eu estou tão arrastadinha, chata, intolerante e tudo mais?’

Que tal seria eu aproveitar que o trabalho está mais que bombando e que estou EXAUSTA; que continuo com o tornozelo torcido doendo pra chuchu (embora tratando direitinho) e incomodando taaaaaanto, me prejudicando a mobilidade e tudo mais; que consegui um progresso maravilhoso durante uma parte do ano e joguei esse progresso no ralo no mesmo tempo em que o tinha obtido e isso chateia etc.?

Poderia dizer: Ah, cara, eu sou humana, não estou dando conta, vou deixar rolar, daqui a pouco o ano novo chega e eu começo de novo?  Esta não seria eu. Estou ‘mal das pernas’ mas não da cabeça.  Não combina comigo, não quero isso, não precisa ser assim.

Todo santo dia eu acordo determinada a fazer um dia bacana, a dar o meu melhor possível e que esse possível seja muito bom, supere o anterior. Começo bem, passo uns dias com um aproveitamento razoavelmente legal, mas em vez de melhorar continuamente, começo a degringolar com uma facilidade que me faz perguntar: ‘O que está acontecendo comigo?’.

Bastaria eu me manter com o tal aproveitamento razoável para, no mínimo, não piorar a situação. Mas eu dou uma quedinha aqui, outra ali e… e finjo que não foi tão ruim assim. E disfarço para mim mesma, que foi só um detalhezinho (embora sempre careca de saber que de detalhe em detalhe, ferra tudo se a gente bobear).

Mas, se tem uma coisa que não suporto é gente que se faz de coitadinha, que gosta de angariar peninha dos outros e começa nisso por si mesma, então não é a minha mesmo.

Duro mesmo é ficar chateada comigo, tentando me dizer que não, que eu estou na boa, que tiro de letra o que até posso já ter tirado, mas hoje não tiro não.  Duro mesmo é me vestir de ‘Beth – A conquista’ e por dentro, sentir ‘Beth, que já foi…’   Hã? Já foi o que? Foi nada. Beth que é. Beth que pode. Beth que fez, não fez, fez pra valer, e faz mal feito atualmente, mas pode fazer mais e fará. É assim que falo comigo, com firmeza.

Só que para falar isso para mim, eu tenho que admitir que a coisa está esquisita, tenho que admitir que fiquei triste sim. Dá trabalho, gente boa. Mas, sem trabalho não rola né?

Bom, então eu decido que mesmo suada, cansada, com resultado bem ruinzinho, baixíssima tolerância para determinadas coisas e mais ainda para determinadas pessoas, eu me manterei em campo, dia após dia, sim.

Claro que não farei acontecer em 1 mês e pouquinhos dias nenhuma mudança estrondosa, isso exigiria radicalismos que está mais do que comprovado que não funcionam, não me fazem bem, não me levaram a nada no passado e não me levariam agora. Se é para usar o restinho de força de 2011, que seja de forma no mínimo inteligente, produtiva e não para jogar no ralo.

Qualquer melhora será bem vinda, será um avanço na direção certa. Metas, só as factíveis, que não me colocam em perigo, não geram ansiedade excessiva (péssima conselheira, está provado também), nem as frustrações decorrentes.

Estou antecipando, sim, a celebração daquilo que eu já sei que venci bonito neste ano, porque são coisas que não há como darem pra trás. E a celebração do que não foi totalmente vencido, mas foi devidamente trabalhado, tenho muitas coisas em andamento e cada passo dado tem me trazido mais tranquilidade, mais confiança, mais perspectivas boas.

Algumas outras coisas que sequer pude começar a tratar, por não dependerem exclusivamente de mim, estão na fila, esperando as melhores condições para serem focadas. Não saem do pensamento, é certo que serão resolvidas, a vez delas está chegando.

Então, na questão do re-emagrecimento, eu adquiri peso, eu eliminei peso, eu adquiri de novo, eu eliminei um pouquinho mais, em vez de continuar eu vacilei e readquiri o que havia este ano conseguido e hoje, domingo 27/11/11, não tenho saldo positivo nenhum no ano neste setor.

E aí, será que não posso melhorar isso? Posso. Quero no dia 31/12/11 estar melhor que hoje,  dentro do que é possível dentro de um esquema correto, e estarei. Dane-se se eu falei mil vezes ou mais, este ano, que faria e aconteceria e, hoje, não tenho isso como algo concretizado.  Não foi, paciência, é aprender e seguir.

Nada disso foi tão em vão assim. Sempre que eu falei que estava pensando, analisando, tentando identificar coisas que poderiam estar contribuindo para a minha má performance, era sério, sempre foi.  A dificuldade não foi em chegar a algumas delas, mas admiti-las. De novo, fui atrasada pela prepotência, pois me negava a aceitar que não consegui lidar bem com algumas coisas, que não me adaptei tão bem assim a certas situações e que isso EM PARTE me tirou do eixo.

Ressaltei o “EM PARTE” aí em cima porque seria fácil botar a responsabilidade de tudo nas emoções, nos sentimentos e eu sei que não é só isso.  Eu não só não vou esperar chegar 2012 para melhorar minha história, como já comecei em 2011 algumas ações que me ajudarão muito nisso.  Planos, sim, mas já com coisas feitas, para que eles não sejam só uma listinha besta de vontades, coisa que não costumo mesmo fazer.

Já disse aqui outras vezes e repito: sou minha amiga. Não estou de mal comigo, não. Chateei, fiquei tristinha, me dei broncas, mas amigo é para essas coisas também, pelo menos amigo de verdade, que quer o bem de verdade e não só fazer gracinha.

E se de bem comigo eu fiz essa melecada toda, imagine de mal? kkkk

Vou me arrastando, vou como dá pra ir, mas vou, sempre em frente.

Com saúde, porque um pé torcido não é NADA diante de tantas dificuldades que tanta gente está passando; com uma família linda, amada, querida, que me dá tanto orgulho e alegria; com trabalho e capacidade de meter bronca, de superar dificuldades, de me virar nos trinta mesmo me sentindo meio esgotada e sempre pronta para dar um pouquinho mais, que seja; com tantas bênçãos, tantas, tanto mais a agradecer; com tantos amigos de verdade, aqueles de toda hora… para tudo, para sempre! Vou jogar a toalha porque não estou com o peso que planejei?

Ah, não! Eu não.

Ano que vem só chega no ano que vem (rs) então, 2011, me aguenta aí, que continuo na área.

E vocês? Como estão?

Beijo grande! Fiquem com Deus.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

19 respostas para ALÔ, ALÔ! 2011 NÃO ACABOU!!!!!

  1. Danielle disse:

    Beth eu tb resolvi ficar na área e assumir as minhas culpas e falhas e não me dou por vencida não amanhã a vida tem que continuar afinal papai do céu vai querer eu sei…otimista a moça;;;kkkkkkk
    Eu não entro na crise de final de ano porque passo o ano inteiro fazendo reflexões…rsrsrsrs ver se pode isso mas sabe que até me ajuda porque me faz crescer como pessoa, amadureço a força entende?
    Vc mais do que ninguém já me viu em várias crises,mas aqui estamos para lutar e as vezes vencer não é mesmo …Outro dia cheguei apr ao meu marido e disse ai preciso de motivação a minha sumiu e el nextel do jeito que é disse
    Motivo vc já tem o que te falta é ação Dani puts quase subi no pescoço dele (olha o perigo que ele estava correndo eu engordando e ainda de TPM das fortes…kkkkkkkkk), mas ai eu comecei a rir e disse sabe que vc tem razão adoro este teu jeito direto de falar…kkkkkkkkk
    E de fato o que me faltou o ano inteiro foi ação de verdade porque só fiz faz de conta que acontece… Agora me vou tenho que dormi amanhã tenho uma luta contra a dona balança e um conversa séria com minhas pernocas elas terão que andar a força mas vão ter de qualquer jeito que sair dessa inércia…rsrsrsrrs

    Beijos Dani

    • Beth disse:

      Direto, mas correto, o seu marido não botou panos quentes, disse de repente o que você precisava ouvir e, mesmo em TPM, você percebeu que é por aí mesmo, que bom. Nada de lamúrias, o negócio é seguir mesmo. Beijos!

  2. Lela disse:

    Oi querida
    Estamos “quase lá” mas como vc disse – Ainda estamos por acá…contabilizando cada um a sua porção e superfaturando felicidade (assim espero).
    Final do ano o otimismo que é uma marca na minha vida, me morde com força redobrada e não deixo espaço pra tristeza ou lamúria. do jeito que a vida está, atravessar “mais um ano” e poder beijar quem se gosta? aha! o que não deu pra fazer nesse, a gente faz no próximo! Com certeza!

    Beijokas, Nen!

    • Beth disse:

      Ah, não, é sem lamúrias mesmo, Lela. É olhando com olhos de ver, avaliando com honestidade, mas também agindo. Sim, terminarei 2011 feliz da vida, com muita coisa, muito a agradecer de novo a Deus. O que eu deixo claro é que não haverá uma lacuna entre hoje e o próximo, continuarei na área, batalhando, no próximo será uma continuação…rs Beijos amore!

  3. Lu Francesa disse:

    Espero que o tornozelo esteja melhor!!!!
    Gostei do post, é isso ai, não podemos deixar para amanhã o que podemos fazer hj, pq deixar para 2012 o que ainda pode ser feito este ano, deixar para depois só iria piorar a situação, principalmente com as festas de final de ano.
    O jogo ainda não terminou 🙂 , tem muito jogo pela frente e vc já começou a se recuperar e a pegar o gás !

    Beijocas,Lili.

  4. Beth disse:

    Pois é, querida. Não é porque o campeonato durante o ano não foi bem jogado continuamente que agora vou entregar o jogo. Vou terminar o ano com dignidade né? kkkkkkkkkkkkkkk Jogar bonito, mesmo estando em uma posição feia no campeonato! kkkk Beijos amore, obrigada pela força e carinho de sempre.

  5. Nanda disse:

    Embora clichê a frase ‘Ninguém é perfeito’ faz todo sentido. Acertamos, erramos, lutamos e seguimos; agora é dezembro que bate na porta. E por falar nisso; seu endereço é o mesmo? Está chegando a época de mandar os cartõeslendários…rs – Beijos

  6. Beth disse:

    Oi querida! É isso mesmo! Claro que podemos errar menos, pelo menos não repetir erros antigos que já considerávamos vencidos, porém…
    Sim, meu endereço é o mesmo! :))
    Beijoca

  7. nuno disse:

    olá! Aqui costuma-se dizer ” perdi a guerra, mas não posso perder a batalha ” . Face ao que li, não considero que a Beth perdeu a guerra. E digo isso, porque as mulheres são bem mais aplicadas no trabalho do que os homens. As mulheres prendadas são bem aplicadas em tudo….conseguem fazer tudo bem e em pouco tempo. As melhoras do pé . Um abraço e uma boa semana de trabalho. Nada de se ir abaixo. beijos de Portugal . Meu msn é nunomedon77@hotmail.com caso precise ou queira falar.

  8. Rogeria disse:

    Transparente, papo reto, verdadeira, sem machucar ninguem sem achar que a sua verdade é a que prevalece, te amo Beth, e vamos em frente que a bola não para de rolar!
    Bjus
    Ro

  9. Clarita disse:

    oi querida,
    2011 segue ai, mas ta quase… rsrsrs

    to sumida dos blogs,
    mal comento,
    mas to voltando,
    tanta coisa ainda pra fazer,
    vamos lá, enfrentar com fé,bjs

  10. Karina disse:

    Ola Beth
    Achei seu blog na naet, eu tbm estou na luta para emagrecer, Tbm criei um blog, uma amiga minha me disse que me ajudaria neste processo.
    Estou meio desanimada, hj estou com o peso que vc estava no inicio da sua batalha.parabéns por tudo mesmo, as veses quando estou meio tristinha velho aqui no seu blog e olho suas fotos!
    são pra min, um incentivo!!

  11. Beth disse:

    Andar com fé eu vou, com fé não costuma falhar….
    Beijos Clarita!

  12. Brian disse:

    Beth,
    Tu tem razão… temos mais 30 dias para viver saudavelmente. E vamos!
    Bons resultados nos aguardam logo alí, no cruzamento da rua atitude com a rua perseverança.

    Abraços!

  13. Milena disse:

    Oi Beth!
    Eu também estou assim, sem paciência, exausta no trabalho. Parece que não vai bastar só o ano mudar, preciso mudar também…

    Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s