O iceberg e nós

E se a foto acima fosse a minha? Ou a sua? Um corpo que estamos trabalhando para melhorar, pois está maior e mais pesado do que deveria, do que gostaríamos e do que nos faz bem? A parte de cima, a que estamos vendo ok?

O que está por baixo, que não é visível: tudo que levou a isso. Cultura, valores, crenças, traumas, hábitos,  emoções, padrões, medos, preconceitos etc. Tanta coisa pode ser!

Por isso, não adianta querer resolver só o que está ali, visível. Não adiantaria chegar ali na parte visível e moldá-la, simplesmente. O que está por baixo é o que a sustenta, é o que a faz ser como é.

Então, é preciso trabalhar nela e no que faz com que ela esteja do jeito que está.

Hábitos: é preciso mudar, aos poucos. Para tanto, é preciso entender como os adquirimos e ir descobrindo o jeitinho de substituí-los, pouco a pouco, por um jeito melhor de agir. 

Comer melhor….

 

 

 

 

… deixar de ser tão sedentário… 

Mágoas, ressentimentos, raivas etc.

 

 

 

Ontem em uma palestra sobre Inteligência Emocional eu ouvi o palestrante dizer o seguinte: Não podemos saber como e quando algo vai nos causar um sentimento ruim. Não podemos sempre evitar isso. Mas podemos gerenciar isso, decidindo QUANTO TEMPO vamos ficar sofrendo aquilo.

E não é mesmo? Guardar um monte de sentimentos ruins a vida toda, para que? Ressentimento faz mal a quem?

A pessoa que nos causou a dor está engordando, comendo feito louca, se colocando em risco porque nós estamos magoadas, ressentidas, P da vida com ela? Que nada!!!!!

A gente é que acaba se minando! Vamos pensar nisso, vamos parar de maltratar a nós mesmos!

 

 

Crenças: vamos ver o que tem realmente sentido. Alguém plantou em você (ou você mesmo plantou) a crença de que você não conseguirá sucesso em nada, ou no seu emagrecimento, e você vai acreditar nisso e reconhecer nisso uma verdade? E vai agir como se isso fosse uma lei a ser cumprida eternamente? 

 

Que nada, vamos romper isso!

O fato é que o que está por baixo, SUSTENTANDO esse corpo fora de forma que estamos trabalhando para melhorar, geralmente, é um conjunto de coisas que podemos mudar.

Se deixamos tudo como está, na parte de baixo, vamos viver em dieta e mais outros recursos, alguns radicais, alguns perigosos, e não teremos o que realmente precisamos.

Vamos nos dar o que realmente precisamos. E é mudando o nosso jeito de pensar, sentir e fazer.

Reclamar por precisar se reeducar não leva a nada. Só mudando de verdade o nosso comportamento conseguiremos uma solução efetiva e não um paliativo que daqui a pouco já some e deixa só frustração.

Para mudar o comportamento, é preciso SENTIR que isso é necessário e SENTIR que vale a pena. SENTIR QUE QUER mesmo a mudança. Não simplesmente um ‘tem que ser’. Sim, tem que ser, mas pode ser com alegria, com satisfação, SENTINDO aquilo como um grande ganho.

Eu diria, sem pestanejar: o maior ganho.

O novo peso, a nova forma física, é consequência de tudo que essa mudança gradativa gera.

Parece chato ter que pensar no que vai comer, agir de um jeito diferente daquele que está acostumado há anos?

Mas o que é mais chato? SINTA ISSO! Sinta o quanto é chato tudo que o peso a mais traz, para a saúde, a vida prática, a auto-estima, tanta coisa!

Agora SINTA O QUANTO É MAIS GOSTOSO se sentir agindo com naturalidade, de um jeito mais normal, mais educado, mais elegante, mais ‘magro’.

E como sentir isso? PENSANDO. Pensando no que quer conquistar, no que precisa / quer fazer para a conquista e conectando tudo: pensamento, sentimento e comportamento.

Só se muda algo se realmente casar tudo isso.  Aí sim, vai mudar aquilo que gerou a parte que está visível, com base.

LIBERTE-SE!

Trabalhando as emoções, se livrando das crenças negativas e equivocadas, substituindo hábitos aos poucos, resolvendo não ficar mastigando eternamente as decepções, as raivas, as tristezas, os ressentimentos etc.  Livrando-se dos traumas, até com ajuda especializada se for preciso!

Transformando a base que não se vê, para ficar linda e realmente firme a que se vê.

É este o trabalho que estamos fazendo. Pelo menos, acho que a maioria. E quem não estiver vendo isso, está aí uma chance de repensar e encarar este processo de um jeito melhor, vale a pena.

Este post foi só uma reflexão, fiquei pensando nisso ontem, depois de uma palestra que assisti e resolvi escrever a respeito.

Beijos a você que ainda vem aqui, obrigada pela companhia carinhosa, pela paciência, pela torcida!

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

28 respostas para O iceberg e nós

  1. teresinha disse:

    Beth, excelente artigo, como tudo o que você escreve, parabéns. Eu tambén estou trabalhando no meu iceberguinho particular! Ë duro amiga, muito duro! Más vamos enfrente que a equipe vence!

  2. Amei o post, Beth…. Amei tudo!!! Beijocas

  3. Bom dia linda!!!! que post hein??? Pois é amiga estou trabalhando meu interior para poder conseguir me libertar dos meus pesadelos, Boa sorte linda!!!

  4. Wanessa Chus disse:

    Mais uma vez obrigada Beth! Eu realmente estava precisando ouvir isso…
    bj gde e tamu juntas rs!

  5. Danielle disse:

    Beth me desculpa pelo tanto de tempo que faz que não venho aqui, não é esquecimento e nem tão pouco desleixo é falta de tempo mesmo, ando muito voltada para a obra ( casa), vou fazendo o que posso com o blog sinto vontade de escrever todos os dias mas ao mesmo tempo tenho que me policiar porque cada carinho que recebo quero retribuir e ficar na net está cada dia mais difícil porque leva tempo e durante o meu dia o tempo some rapidinho e a noite a casa tá cheia e todos querendo minha atenção., mas prometo me organizar…
    Hoje li só o teu último post e te digo eu tb venho trabalhando muito o meu interior para não ir contra tento procurar uma resposta e cada dia vou me aproximando dela, agora mesmo vi que o meu inchaço é retenção de fato e entrei no diurético como vc viu, mas com orientação médica se não nunca faria isso, mas sabe em 2 dias já vejo diferença…no funcionamento do meu corpo.
    Não sei se te falei a primeira vez que te conheci aqui na net fiquei encantada e uma vez mostrei para minha mãe o seu blog e ela nem ligou muito par ao meu recado mostrando para ela que ela tb poderia conseguir, ela tinha na época obesidade em grau bem elevado, ai Beth de setembro para cá ela resolveu mudar a história dela e de mais 100kg hoje ela se encontra com apenas 77kg, vi nela uma pessoa que nunca conheci de muita força de vontade, surpreendeu a todos… e estes dia ela comentou lembra quando fui na sua casa e vc me mostrou blog, tentava me ensinar como comer diferente e de forma saudável e que eu ficava super chateada com vc, hoje sei muito bem o que vc queria dizer , qualidade de vida…
    Bom é isso amiga desculpa o sumiço
    Bjs Dani

  6. Alisson disse:

    Oii, Lindona!
    Infelizmente, o que vemos no espelho é apenas a ponta do iceberg. Segundo os terapeutas holísticos, o CA é muito mais que genética, é a somatória dos gens, da alimentação e sobretudo somatização dos sentimento/pensamentos e, cheguei a conclusão que é verdade (vivi isso muito tempo e o reflexo está saindo de mim, não é?!) Nem vou falar nada, pois, você fez mais uma DIVINA explanação. TE AMO, AMIGA!!
    Beijão.

  7. Mariana disse:

    Noos amei este post, me deixou super animada 😀
    Parabéns

    Uma ótima semaana 😀

  8. Juliana disse:

    Adorei….foi muito mais do que um post comum….

  9. Paula disse:

    Oi Beth,

    Desculpe o sumiço. Mas eu volto, jamais vou te largar!
    Adorei esse post, eu vejo as coisas em relação ao emagrecimento bem assim.
    Estou fazendo terapia e isso tem sido muito bom pra mim!
    beijos!

  10. Ando relapsa com meu amigos queridos desse mundinho virtual. Falta de tempo, preguiça…
    E amei vir aqui me atualizar. Esse texto seu, como outros, falou muito pra mim. Você sempre me ensinando com suas experiências.
    Beijos gatona, uma ótima semana pra nós!

  11. Cristina disse:

    Oi amiga,
    Estava c saudades msm, de vc..daqui..é q tenho andado sumida de mim, do mundo..Qdo a gente vai mergulhando nos problemas pensa só em si..e esse é o pior dos mundo vc sabe. Obg pelos votos de Feliz Aniversario. Sou feliz em te-la como amiga e poder contar c suas palavras e dicas sempre uteis. Tenho por vc grande admiração, como já disse outras vezes… Bjão e estarei mais presente humana como nunca, rsss, graças a deus!!!
    Bjbj Cris.

  12. Ana Cleide disse:

    Oi Beth, minha querida amiga!
    Depois de um sumiço da blogosfera, resolvi hoje visitar meu espaço e vê as últimas atualizações dos blogs que sigo (seguia). Então li o seu último comentário e vim aqui te visitar e que post maravilhoso hein!
    Esse parece até que foi escrito para mim, cada palavra caiu como uma luva, você parece que recebeu mesmo uma inspiração divina para nos tocar na alma.
    Preciso libertar-me desta fase de sedentarismo em que me encontro, me amar mais… ter atitude para mudar a situação externa e internamente.

    Um grande beijo.
    E peço desculpas por nunca mais ter vindo te visitar.

  13. mel disse:

    ótimo post! Muito verdadeiro!
    Beijão,
    Mel

  14. Oi Beth, como vc está? Quanto tempo não passava por aqui, pude ler algumas postagens antigas e vi que machucou o pé, e vi que voltou a dieta… vc é vencedora minha querida, eu ainda não consegui grandes sucessos não, preciso urgentemente chegar aos 100kg ou até menos, pois 120kg me pesam e estão afetando minha saúde, é eu preciso de ajuda, incentivo e tudo mais que tiver a vista… que Jesus nos ajude a dar-nos fé e força, super beijos e melhoras em todos os aspectos, qd puder passe no meu bloguinho.

  15. Carla disse:

    Ótima reflexão! Amei!
    Boa semana!
    Carla Pancha

  16. Oi querida!Obrigada pelo carinho de sempre no blog! Às vezes acho que sou um iceberg desses viu, porque não sei o que tem por trás do meu insucesso no emagrecimento,ou até sei,mas não tenho todas as atitudes que escreveres aqui…é de se refletir!Valeu,belo post!Bjus

  17. Zizi disse:

    Coisa linda esta postagem. A analogia com o iceberg foi perfeita. Amei passar por aqui. Grande abraço! Você é um exemplo!
    Zizi.

  18. Lili Bolero disse:

    Ah…Beth….como é bom vir aqui e encontrar palavras que nos incentivam. Continuo tentando e, só por hoje, vou me alimentar direitinho. Obrigada por você existir! Beijokas.

  19. Anelli Sena disse:

    é por essas e outras que sou tua fã, neguinha vc vai fundo na nossa ferida bjos..saudades

  20. Cris disse:

    Assisti a uma palestra de uma enfermeira que aconselhava pacientes depressivos, e ela mostrou exatamente essa imagem do iceberg…falou que tudo tem um fundo, que devemos procurar dentro de nós onde está o impedimento, onde está a dificuldade. Interessante isso. Às vezes o problema vem de onde jamais imaginaríamos.

    Bjs!

  21. Debora Ortola disse:

    Beth gostei muito desse post e queria complementar, se vc me permite o “pitaco” kkkk
    Embora o que está “por baixo” seja responsável pelo que está visível, muitas vezes essa parte visível também acaba prejudicando muito aquilo que não podemos ver. No caso desse processo de emagrecimento, falo com propriedade porque comigo foi assim sabe. Embora muitas das coisas pelas quais eu passei tenham contribuido pro meu peso aumentar; hoje tenho certeza de que na verdade o que mais sofreu influência em mim foi o lado que ninguém vê, ou seja, por conta do excesso de peso tive muitos prejuízos psicológicos, muita coisa se bloqueou aqui. Então acho que dá pra gente falar no qto nossas crenças, hábitos e etc influenciam no ganho e perda de peso; mas também não podemos esquecer do quanto esse ganho ou perda influencia de forma negativa ou positiva nestas mesmas crenças, hábitos e etc. Seus posts continuam do mesmo jeitinho: inspiradores e nos fazendo (re)pensar tudo. Obrigada! Beijoca

  22. cris disse:

    Nossa senhora! perfeito esse post querida, como sempre e assino embaixo, mas tambem concordo com a Debora Ortola, acho que o importante é encontrar equilibrio entre corpo, mente e espirito.
    Olha so querida, fiquei tanto tempo sem aparecer, mas tenho um presentinho (espero que ajude a limpar minha barra…rsss) pra voce lá no blog, se puder vai buscar tá?

    Beijão pra você!

  23. Bartira disse:

    amiga, seus posts sao sempre maravilhosos. obrigada pelo incentivo e vamos que vamos né? beijao e apareça mais vezes 🙂

  24. Rachel disse:

    Que texto maravilhoooso Beth!!! Acho que ando exatamente neste momento de reflexão. Mas perdida, perdida, perdida… Te desejo mais sucesso aí!!! Um bjooo, sempre maravilhoso vir aqui e te ler!!!

  25. Pri disse:

    Oii Beth…

    Adoro vir aqui no seu cantinho… sempre tão inspirador, cheio de reflexões

    Bjusss tenha uma otima semana

  26. drica disse:

    Oi Beth…
    Nossa fiquei muito tempo afastada… e agora resolvi retomar alguns dos antigos hábitos que muito andaram me fazendo falta…
    Estou retomando o caminho de “jedi”… rs e passei aqui para saber todas as suas novidades… muita coisa… não dou conta de ler tudo num dia… rsrs
    adorei o post… fala muito de que passamos para chegar a esse ponto e o que precisamos para mudar… “atitude” essa é a palavra de ordem…
    Eu resolvi tomar a minha… e resolvi desencanar também… me cobrei muito quando iniciei… e tudo que tem muita cobrança está fadado ao fracasso… e acredito que esse foi um dos meus erros… o principal mesmo foi desistir… esse é que foi o f…
    Mais estou voltando, e virei sempre que der ver suas novidade….
    mil bjins cheio de saudade

  27. Walquiria disse:

    Oi amiga, quanto tempo não passo por aqui, beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s