10º dia – Primeiros indicadores de sucesso

dietagarfield

Para muita gente, entrar num processo de emagrecimento se compara a uma terrível tortura. Ter disciplina, atenção, persistência, paciência, regras etc. nem sempre são acatados com naturalidade e até alegria.

Já eu, quando em 2003 resolvi entrar de cabeça no meu processo, passei a adorar, de verdade, ter isso tudo e mais um monte para tratar. Estava determinada a mudar a história, me presentear com os benefícios da eliminação de muito peso e levei com bastante alegria.

Claro que tive altos e baixos, mas sempre fui muito perseverante, até quando entrei em platôs desesperadores, jamais pensei em chutar o balde. Me irritava, claro, com o que não saía exatamente como eu queria, mas abandonar meu processo, não. Seria o mesmo que abandonar a mim mesma e eu gosto de mim. Não me deixo, não adianta, não por vontade.

Mas, todo mundo já careca de saber, aos pouquinhos fui negligenciando uma e outra coisa, tendo QUASE atenção, QUASE disciplina e daí para não ter quase nada foi questão de tempo. E me enganando, sempre achando que estava QUASE no eixo.

E assim, em 2013 eu não me vi QUASE imensa, eu me vi realmente imensa, pesadaça e descontente com a minha estampa e com os riscos que essa engorda me traz para a saúde, claro!

Quando resolvi, ano passado, dar uma virada, tive outros problemas, que também já contei, e tudo ficou muito mais difícil. Emagreci 7 quilos e em seguida engordei sabe Deus quantos. Mas pelo que já andei ‘sondando’ engordei o dobro do que havia emagrecido.

Roupas ficaram apertadas, calças que aguentaram enquanto puderam, mas depois se recusaram a fechar, o espelho que de repente não mentia mais, fosse qual fosse o ângulo escolhido para me ver, as fotos…

Também como evidência especial, veio a mobilidade que, sem dúvida, ficou mais comprometida, e agora não tanto pelo pezinho dodói_quase_bom e, sim, porque estou realmente estou mais pesada e o corpo reclama.

Por fim, me senti preparada para retomar e estou aqui, fazendo a minha parte. E nem um pouco chateada. Já assimilei o que houve, não adianta chorar leite derramado, engordei, pronto, a hora é de emagrecer.

E agora, algumas coisas são mais fáceis. Meu paladar está muito aprimorado, o meu cardápio foi muito ampliado, eu como praticamente de tudo, pelo menos tudo que realmente preciso para uma nutrição bacana.

Mas, por outro lado, tenho mais idade, a menopausa ainda se instalando e dando trabalho (ela é renitente, a danada), ainda estou me tratando para algumas consequências dela etc. E isso pode fazer com que a resposta do meu corpo seja mais lenta também.

Não tenho pressa, a ponto de trocar os pés pelas mãos. Mas sei que se não fizer cada dia o melhor que eu puder, aí é que vai ficar mesmo muito mais demorado. Agir, hoje e agora, é a definição e estou nessa.

Já dá um bem estar tremendo saber que estou novamente na estrada.  Melhor ainda me sinto ao perceber, dia após dia, o quanto estou serena, absolutamente natural, sem forçar qualquer barra, sem me sentir sacrificada. Simplesmente, fazendo.

Agora, mais maravilhoso ainda é, depois de 8 dias completos de comportamento lindinho, começar a perceber, embora ainda bem sutilmente, os primeiros sinais de eficácia. Não tem preço e é altamente motivador.

Anteontem mesmo, vesti uma calça comprida que comprei recentemente (foi a segunda vez que a usei) e a notei discretamente mais larguinha no quadril e no começo das coxas. E a blusa que vesti também estava com melhor caimento, mais compridinha, inclusive. E como eu não encurtei, isso tem uma explicação: menos protuberância por baixo da blusa. Pouquinho, mas já acontecendo.

Ontem vesti para trabalhar um vestido que adoro, vermelho estampado, bem  verãozinho. Há 2 semanas eu o usei, também e ele estava muito mais justinho do que ficou agora. O caimento é outro. Da última vez que o tinha usado lembro que olhava no espelho do elevador e me incomodava um pouco a forma como marcava o abdomen etc., já que está tudo muito elevado, muito mesmo.

Já ontem, já me olhei mil vezes e já não fiquei tão incomodada, porque ele já não apertou, não realçou tanto as banhas.

E hoje, vesti para trabalhar um macacão que há cerca de 1 mês, não mais que isso, tentei usar e ele ficou tão justo que eu parecia estar ensacada, uma coisa horrível que me deixou naquele dia muito desgostosa. Hoje ele está bom. Não está ótimo, mas está bom. Pude usar para trabalhar, com o aval (e elogio) do marido e, claro, a minha própria avaliação diante do espelho, com aprovação.  Pode e vai ficar ainda melhor, mas já posso usar, isso é importante.

Alguém dirá: ah, mas uma semaninha e três dias, não dá para tanto! Ué, não dá para TANNNNNTO,  mas dá para ALGUMA COISA, está dando! E isso é melhor que nada. Isso é progresso. Não importa se até o momento só eu noto alguma diferença, até porque ela é, realmente, bem discreta.

No tamanho em que estou, para que as coisas sejam muito aparentes vai levar tempo, requerer muita perseverança e paciência, muita disciplina e foco, muita tranquilidade.

Estou disposta, totalmente, a enfrentar isso com carinho. Me sinto, a cada dia, novamente preparada, mais e mais, para essa empreitada. No que depender unicamente da minha vontade, vou em frente com todo gás POSSÍVEL.

Estou só no começo e ainda virá mais novidade, pois em breve estarei com um suporte especializado e, também, fazendo atividade física. Mas o que estou conseguindo promover agora já me alegra e, felizmente, alegra ao meu organismo, que já dá outros sinais de aprovação.

Então, é isso!

emagrecerkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

4 respostas para 10º dia – Primeiros indicadores de sucesso

  1. Teresa Tesoro disse:

    Assim mesmo Beth, muito bem, vá en frente. Eu estou aquí para aplaudir!
    Um abraço.

  2. Walquiria disse:

    Aí Beth, como é bom ouvir seus relatos, estou precisando dessa coragem pra retornar de onde parei, seguir um rumo, ler seus relatos me faz sentir uma vontade de recomeçar, vá em frentes. Um abraço!

  3. Tetê disse:

    Oi Beth! Você vai conseguir!Eu tenho certeza disso pois seu exemplo de vida sempre me estimulou! E, me admiro que sozinha você está dando a virada! Eu só consegui com ajuda! Sou meio desmotivada, se não tiver alguém gritando “vai, vai”, eu não vou! Posso sugerir uma atividade física? Pilates! Estou fazendo há 3 semanas(uma vez por semana) e a balança ontem me deixou muito feliz! E pra gente que tem problemas nos pés e pernas ele não sobrecarrega como outros atividades. Vale a pena! Vamos em frente que atrás vem gente! Bjks Tetê – Avaliando a Vida

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s