Domingo – 14º dia

É um domingo que começou com sol tímido, mas agora nublou bem e,  pelo jeito, logo mais vamos ter chuva.

Tirei o domingo para NADA. Adoro não fazer nada, mas ficar em casa não é muito o meu estilo, mas às vezes a gente precisa e, ultimamente, tenho procurado alternar com mais equilíbrio o lazer e o descanso. Acordei bem tarde, fiquei de moleza até agora e, pelo visto, assim vai ser o dia todo.

relax

Ainda não sei o que almoçarei, é certo que não farei comida em casa, provavelmente pedirei em algum lugar, já que não estamos (eu e o Vi) com vontade de sair. Mas, pode ser que a gente mude de idéia, mais tarde. Hoje não temos hora para nada.

Continuo com  um comportamento bonito, compatível com o que quero: restabelecer, de forma natural e consciente, a disciplina, o comando que tem que ser meu. E está sendo.

baloesOntem tive 2 festas, fui a ambas e, ainda assim, não saí da linha. Durante o dia, me alimentei direitinho, mas já deixando uma  brecha para algo diferente que consumiria, embora com limites. E programei, previamente, o que eu talvez fosse comer nas festas.

Defini que não passaria de 5 salgadinhos de festa (dos pequenos, vale ressaltar). E não seriam 5 de cada, como sempre brinco com o assunto, seriam 5 no total. Também pretendia comer OU uma única fatia de bolo (fina) OU 2 docinhos, no máximo.

Estou sem tomar refrigerantes há 14 dias (contando com hoje) e não tenho sentido falta nenhuma. Assim, já também planejei que não tomaria nas festas. A menos que não houvesse qualquer outra opção (suco, água, chá), pois também não iria morrer de sede.

E deu tudo certo. A primeira festinha, infantil, na casa de um casal muito querido, para celebrar o aniversário de 6 aninhos do filhinho deles. Uma festinha íntima, para poucas pessoas, mas preparada com muito carinho e capricho. Tudo lindo, todos felizes, foi ótimo termos ido.

Lá, conforme eu havia definido, comi um único salgado, um mini-kibe. Bebi água e 1 copo de suco de uva integral, sem açúcar, delicioso.  Não comi o bolo, nem docinhos, pois sabia que ainda iria para outra festa e, realmente, não estava com vontade. E comer sem vontade e sem necessidade é algo que está bem destacado nessa minha retomada, é um compromisso que tenho comigo e, felizmente, estou fazendo com bastante naturalidade.

Na outra festa, de adulto, aniversário de um amigo mega querido também, estava tudo impecável, novamente. O tema era Bar e estava tudo muito bacana, desde a ornamentação até o serviço, bebidas, comidas etc.

Havia, além dos salgados que passavam quentinhos pelas mãos dos garçons, cardápio na mesa com alguns itens a serem pedidos individualmente: caldos, churrasquinho, calabresa, fritas, carne seca com aipim…

Eu gosto de absolutamente todos os salgados que passaram.  Mas em vez de focar na comida, me concentrei no melhor de tudo: bater papo, rir, conviver com amigos bem queridos que lá estavam. Matando a saudade dos que não via há muito tempo, celebrando o aniversário com alegria, e bebendo água, muita água, nenhuma outra bebida.

Não que o cheirinho e a aparência dos salgadinhos me passassem despercebidos, não vou exagerar, nem mentir. Mas não era aquela coisa do ‘Ah, eu queria, mas não posso’, ou ‘Ah, não resisto, vou cair de boca e amanhã recomeço’. Eu não quero recomeçar, eu já recomecei e pronto, agora é seguir, isso está bem fincado na minha mente. É a minha vontade. E se eu não for a primeira a fazer a minha própria vontade, quem será?

Pedi churrasquinho, que vem no prato com pãozinho, mas só comi a carne. Em quantidade suficiente como se fosse um bife médio. Tomei uma tigelinha de caldo de alho-poró, suave, gostosinho que só ele. E de salgadinhos, aceitei 2 bolinhas de queijo, uma delas era com alho, e um vol au  vent. E me senti ótima.

O bolo era maravilhoso, lindo mesmo, devia estar ótimo, mas eu não aceitei, pois antes de ele ser servido, o meu marido me trouxe um copinho de mousse de maracujá (pequeno), e como eu já tinha planos de comer OU o bolo OU 2 docinhos, essa mousse já era um docinho. Então, em vez do bolo, comi um olho-de-sogra, muito bom por sinal.

Ou seja, não fui uma pobre-coitada que nem pode comer na festa, aproveitei o melhor dela, mas não exagerei em nada, não saí de lá com a barriga estufada de tanto comer salgado e doce, nem de ter me entupido de refrigerantes, como vinha sendo.

Não me arrependo de nada do que deixei de provar, pois pretendo, se Deus quiser, ir a muitas festas na vida, por muitos e muitos anos, e o que não peguei ontem pode ser a  minha opção de um outro dia.

As minhas opções estão compatíveis com o respeito e carinho que estou novamente dando a mim, no que se refere a alimentação e ao trato com o meu corpo.

fomeafeto

O marido, pelo contrário, comeu tanto, bebeu etc. e hoje está enjoado,  com cara de maracujá de gaveta, boca amarga, um mau humor do cão! Não estou nem dando bola para ele, para não me impregnar! kkkkk

Estou bem satisfeita comigo mesma. Em termos de corpo e peso, sei que tudo vai demorar, é um dia de cada vez.  Hoje, 14 dias se completarão. Os primeiros 14 dias de uma trajetória que vai, sim, novamente, me levar onde quero, posso, mereço e onde desta vez vou me manter.

Que a próxima semana seja toda de luz e paz, alegria e saúde, força de vontade, perseverança, fé e determinação para mim e todos que estão comigo na estrada.

gif light força de vontade escada

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Domingo – 14º dia

  1. Iris Helena disse:

    Domingo é dia de ficar na preguiça e dascansar. Curta bem.
    Beijos

  2. Elaine disse:

    Aqui hoje foi dia de preguiça também. Curta aí! parabéns pelo empenho nota 1000!!!!
    bjos!!

  3. Lili Bolero disse:

    Parabéns Beth….estou tentando fazer tudo certo mas tá difícil, Pode puxar minha orelha, viu? Eu tô no quero fazer e como eu faço…. Bjs.

  4. Cintia Gonçalves disse:

    Nossa, to adorando conhecer seu blog, estou nessa fase de REcomeço, só que hoje é o 1º dia, mas visitando sua página percebi que realmente só depende de mim REconquistar o que já havia conseguido e simplesmente me sabotei,
    Obrigada, continue assim,
    Cintia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s